quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Discurso Comentado

A Fifa confirmou a realização da Copa do Mundo no Brasil, em 2014. A escolha foi dada ontem(30/10) em Zurique, na Suiça. Lula e sua comitiva composta por Romário (jogador, técnico, embaixador, estátua e o cara), Dunga (o ex-jogador da seleção), Paulo Coelho (craque de alguma copa? Jogador? Escritor?), o governador do Amazonas Eduardo Braga (estava a passeio), presidente da CBF Ricardo Teixeira e o ministro dos esportes Orlando Silva prestigiaram a solenidade. Como era de se esperar, Lula fez um discurso. E como vocês não esperavam, a gente comentou. Acompanhe...

"Realizar uma Copa do Mundo é uma tarefa imensa, diria incomensurável". Já começa colocando um obstáculo tremendo ao definir a tarefa como algo não mensurável. O Brasil não tem condições de solucionar problemas mensuráveis, que dirá um incomensurável como este!!!

"Fizemos uma em 1950, quando eu tinha apenas 4 anos e 6 meses," Tá, e daí? "Imagino o que o país não poderá fazer quando terei 69 anos de idade" Tá, e daí? Eu terei 27. "Podemos fazer essa Copa e quero tranquilizar aos dirigentes da Fifa" A mim também "Que isso não é uma responsabilidade do atual presidente, que não serei mais em 2014," Será?? Se ele disse pra ficar tranquilo "Nem da confederação e dos governadores, mas uma responsabilidade do Brasil enquanto nação" Quebrou todo o clima de tranquilidade agora. A nação já tem que arcar com os gastos públicos mal utilizados, aguentar um senado inescrupuloso e prostituto, a ineficiência da Interpol que não encontra Madeleine, os parceiros infiéis, sentir de perto a inflação aplicada aos shampoos anti-caspa, comer o pão que o diabo amassa, para citar os mais graves, daí vem esse fanfarrão e delega a nós realizarmos uma Copa do Mundo. Peguemos em armas, cidadãos de bem (e do mau também)!

"Quero dizer a vocês que o Brasil fará a sua lição de casa e realizará uma Copa do Mundo para argentino nenhum colocar defeito." Momento sublime de Luiz Inácio Lula da Silva na política mundial. Mas ao invés dele parar por ai. Continuou a bradar suas asneiras.

"Temos a oportunidade de mostrar que o Brasil é uma economia crescente, estável ." Discursinho batido. Neste momento o presidente da Fifa, Joseph Blatter, "pescou" uns 10 segundos. "Vocês verão no Brasil jogadores espetaculares como o Dunga e o Romário e tantos outros que aparecem na TV" Duas perguntas senhor presidente: Romário será visto em campo? Os jogadores espetaculares que aparecem na TV não são os que passam na Globo ou na Bandeirantes, são? "Verão coisas maravilhosas produzidas pela natureza", O que será que ele quis dizer com isso? "Verão a capacidade que temos de construir bons estádios," E pontes, no meio do nada. Somos craques nisso "Mas tenho certeza que o que mais irá empolgar os jogadores, os jornalistas e os dirigentes de futebol do mundo não será o Ricardo Teixeira, os governantes e o presidente," Lula superestimou o poder de empolgar os estrangeiros que essas pessoas tem "Mas o comportamento extraordinário do povo brasileiro." Deve estar falando da ignorância e alienação que a Copa provoca na sociedade brasileira.

"O tratamento que o povo dará marcará a história da Copa do Mundo." Que venham as gringas! "O futebol, para nós, não é apenas um esporte, mas uma paixão nacional." Blá, blá, blá...

5 comentários:

Maria Luiza disse...

só tu mesmo pra ter paciência e dar ouvidos ao discurso desse idiota :P

mas os comentários foram bons pra compensar!

"comer o pão que o diabo amassa"
chavãozinho básico :P
(só pra não dizerem que meus comentários são paga pau demais!)


:*

Marcone Tavella disse...

o chavão surgiu, baseado em pesquisa laranja, a partir do cotidiano fudido do brasileiro. Então, somente reproduzi a realidade. Muito obrigado pelo comentário

Anônimo disse...

Ops! Com licença, vou deixá-los a sós, casal... pra vocês poderem discutir à vontade sobre chavões básicos...

maressa disse...

aushausaauuaush

Rafael Hertel disse...

e que venham as gringas!