quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Interpol prende inventor do Crocs

Foi preso neste domingo (9) em uma praia em Bahamas, John Crocs, inventor do famoso calçado de borracha homônimo. A operação da Polícia Internacional (Interpol) procurava o suspeito desde o verão de 2009, e envolveu diversas agências do mundo inteiro. O julgamento de Crocs, acusado de crimes contra a humanidade, está marcado para dezembro deste ano, na corte de Haia.

O chefe da investigação, agente Steve Montgomery, disse que estava seguindo as pistas de Crocs desde janeiro de 2009, quando os sapatos viraram “febre” nas praias brasileiras e ameaçava se espalhar pelo mundo. “O criminoso aproveitou seu lucro e viajou por todo o mundo. Vigiamos ele nos cinco continentes, até que resolvemos prendê-lo em flagrante enquanto aproveitava a estadia em uma cabana na praia. Ele estava usando um Crocs amarelo”. O suspeito irá aguardar o julgamento em regime fechado, em uma prisão não divulgada.

A princípio, John Crocs era acusado de ridicularizar a humanidade com seu calçado. A pena pra esse tipo de crime é de 10 anos em regime fechado. Mas como, após o verão, o calçado continuou a fazer sucesso e as pessoas passaram a usá-lo com meias, agravou-se a acusação. Agora, Crocs corre risco de pena de morte, ou no mínimo 30 anos preso. O julgamento acontecerá em dezembro, numa sessão extraordinária. “Precisamos de agilidade nesse caso, pois o réu oferece extremo perigo para toda a humanidade”, explica Hisashi Owada, atual presidente da corte internacional.

Esta não foi a primeira operação comandada por Montgomery. Chefe do Departamento de Calçados da Interpol há 20 anos, o oficial se destacou por suas investigações bem sucedidas. Na década de 90 ele conseguiu impedir a expansão das sandálias masculinas Rider para o mercado exterior, causando a conseqüente desvalorização no Brasil. No começo dos anos 2000, foi Steve Montgomery o responsável por erradicar do planeta Terra as meias de dedinho ainda antes de se tornarem tendência. “O Brasil é um país onde esse tipo de tendência costuma aparecer e crescer. A partir daí, chegar ao mercado internacional torna-se mais fácil – essa é a estratégia dos criminosos”, detalha Montgomery.

5 comentários:

Fábio Sousa Queiroz disse...

first!!!

Anônimo disse...

second!!!

Cacau disse...

Tomás gênio!

Verônica Lemus disse...

ele conseguiu conter a expansão do rider, mas como visto nos corredores do jorufsc, eles ainda existem no mercado negro. prendam o calouro!

Ágatha disse...

AHAHAHHAHAHAHAHHA
GENIAL!!