quinta-feira, 18 de junho de 2009

STF decide contra diploma para jornalistas

da redação do Laranjas em São Paulo

O Superior Tribunal Federal (STF) decidiu contra, nesta quarta-feira, 17, o decreto-lei que obrigava o jornalista a ter diploma para exercer a profissão. A lei vigente desde 1969, decretada pela ditadura militar, foi derrubada por oito votos a um.

Ao jornal o Estado de São Paulo, o presidente do STF, Gilmar Mendes, declarou que "o jornalismo é a própria manifestação e difusão do pensamento e da informação de forma contínua, profissional e remunerada. Os jornalistas são aquelas pessoas que se dedicam profissionalmente ao exercício pleno da liberdade de expressão. O jornalismo e a liberdade de expressão, portanto, são atividades imbricadas por sua própria natureza e não podem ser pensadas e tratadas de forma separada".

"Com a internet, se tornou quase impossível determinar se todas as publicações eram feitas por diplomados. Veja o caso do blog LARANJAS, por exemplo. Seu sucesso, originalidade e bom-humor são referência no jornalismo brasileiro, e seus integrantes, apesar de frequentarem o curso superior, ainda não são nem formados", concordou o ministro Carlos Ayres Britto. "Cara, às vezes passo horas só lendo e relendo o que aqueles gênios escrevem lá. Quando sai uma atualização, então, é do balacobaco!", exaltou-se o ministro, perdendo o fio-da-meada.

Esse é o LARANJAS, citado em casos controversos no STF, em rodinhas de samba em Xerém e residente fixo no coração dos brasileiros!

3 comentários:

Cristal Muniz disse...

Gilmar Mendes não vê Globo! fato.

Bruno Volpato disse...

Tem que rir pra não chorar...

Marcone Tavella disse...

tenho me especializado na cozinha, enquanto espero meu registro de jornalishta! :)

é nóis, mano!