sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Doguinho de Deus e suas Vítimas

O "Dog do Alvir", vulgo Vermelinho, localizado na escada nordeste da Praça Santos Dumont, apresenta mudança em seu único produto. Para quem esteve enchendo a cara nesta quinta-feira, no trote aos calouros de Engenharia de Produção, e recorreu ao famoso lanche para abrir ou fechar a noite, puderam conferir a alteração: o ketchup utilizado nos lanches não é mais batizado.

Esta sutil diferença é de fato quase imperceptível ao paladar humano. Porém, no campo das reações anormais que abalavam o sistema digestivo do indivíduo no dia posterior ao da ingestão, uma análise simples constata mudanças significativas. O desarranjo intestinal, tão comum quanto a ressaca, simplesmente não acontece. "Juro! Comi dois e nada daquela cagan... é... daquele desconforto que sempre acontecia", disse Paulinha, estudante do terceirão do Energia-Córrego Grande.

O Laranjas conversou com o hiperativo Alvir sobre a alteração do Doguinho de Deus, apelido dado pela Vigilância Sanitária.
L- Seu Alvir?
A- Já sei amigo, sem ervilha, sem tomate e sem cebola.
L- Não seu Alvir, não vou comer hoje. Vim saber o motivo da alteração no seu lanche.
A- Que alteração?! (desconfiado)
L- Ouvi dizer que o senhor tá utilizando um ketchup mais puro agora no dog. É verdade?
A- Mais puro? Só mudei de fornecedor. (mais desconfiado)
L- Você nega que o ketchup antigo era batizado?
A- Não sei do que o amigo tá falando. Próximo! Sem milho e sem ervilha...

Despistadas a parte... ficou claro que o condimento foi alterado. Apesar do fim do inconveniente mau estar, outra consequencia comum aos clientes do Vermelinho, intoxicação alimentar, mantém altos níveis de incidência chegando a alarmantes 13%. Um estudante morreu fatalmente ontem. Ele havia comido um Doguinho de Deus, com uma salsicha apenas. E sem milho! O nome foi preservado para que aumente os leitores da próxima edição do Zero, jornal laboratório do curso de jornalismo.

6 comentários:

disse...

Bem que eu tinha desconfiado do ketchup.
Mas, ufa, posso comer lá de novo!
;P

Laís Mezzari disse...

Bom saber disso!
Pensarei duas vezes antes de pedir o meu sem tomate e sem cebola!
:)

Fernando Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fernando Silva disse...

Caraca, e eu sempre fiquei na dúvida entre lá e o outro cachorro quente como causa das minhas... agora sei que o problema não está no meu tubo digestivo!

Lívia disse...

Hahahaha, ótimo post!
Aqui na minha cidade tem um hot dog carinhosamente apelidado de Moste Lenta!

disse...

Não vão mais atualizar isso aqui??